terça-feira, 20 de novembro de 2007

Gente da imprensa - Marcelo Bulgarelli




Nome completo:
Marcelo Bulgarelli

Data nascimento:
16 de maio

Onde trabalha?
Diretoria de comunicação social da Prefeitura de Nova Esperança

E-mail:
bardobulga@gmail.com

Quando você começou a trabalhar na imprensa e como foi o início?
Comecei ainda como estagiário. Meu primeiro trabalho foi no Jornal do Commercio (é com dois 'm' mesmo!). Me lembro até hoje do meu primeiro editor, Cesário Marques (já falecido). Era muito exigente, mas muito gente fina no boteco que existia ao lado do jornal. Depois fui para a Rádio Tupi que funcionava no mesmo prédio, no bairro da Saúde, no Rio.

O que você já fez na vida além de trabalhar na imprensa?
Sempre tive muito ligado na área de cultura. Fiz teatro e escrevia muita coisa, sobretudo poesia. Me tornei até 'imortal' aos 17 anos quando foi convidado para ingressar na Academia Petropolitana de Poesia (Petrópolis, Rio). Olhando pra trás, acho tudo isso muito engraçado.

Em quais veículos de comunicação você já trabalhou?
Nossa! Jornal do Commercio, O Dia, Radio Tupi, Jornal dos Sports, Rádio 107, Radio Imperial, Radio Cidade Imperial, Casa das Letras (assessoria de comunicação), Culturarte, O Diário, CBN. Será que esqueci de alguma coisa?

Quais as suas reportagens mais marcantes?
A série sobre religiões existentes em Maringá repercute até hoje. Também sobre o aniversário da cidade (narrei em forma de conto a origem do nome do município). Também toda a cobertura sobre o martirio do prefeito José Claudio.

Quais as maiores alegrias atuando na imprensa?
É quando uma reportagem é capaz de melhorar a vida de uma pessoa, uma comunidade.

Quais as decepções?
É saber que a manchete de hoje amanhã estará embrulhando peixe. Aí você tem que entender que o seu esforço serviu somente para aquele momento. De resto, lamento o baixo nível do jornalismo praticado, não por culpa dos reporteres, mas devido a má formação e do balcão de negócios que virou a redação de um jornal.

Quais os planos?
Gostaria de voltar para o jornalismo diário, na reportagem, na pauta. Recentemente fiquei uns dias no Hoje Noticias, mas acho que o jornal tem que se estruturar primeiro para você poder fazer um trabalho no mínimo decente. Admiro muito os colegas que por lá trabalham.

Já pensou em fazer outra coisa na vida?
Eu ia ser ator, mas desisti. Bem que eu poderia montar um Bar do Bulga de verdade, mas não consigo me ver atrás de um balcão. Prefiro sentar na cadeira e consumir.

Quem você admira na imprensa?
Não vou falar de quem trabalha na imprensa nacional pois é muito fácil, lugar comum. Prefiro citar os profissionais com quem trabalhei aqui em Maringá: Elci Nakamura, Marcos Zanatta, Elvio Rocha, Paulo Pupim, Claudio Viola... Repare que todos esses profissionais são reconhecidos mas não jogam os holofotes sobre si. Hoje, o que vejo por aí, é jornalista com mais ego do que talento. Tem muitos outros, mas posso cometer injustiças.

Mensagem:

Vá plantar batatas! (mas na volta, faça uma boa reportagem)

2 comentários:

Caroline Rocha disse...

Hahahahaha...
Muito legal a entrevista!!! Adorei..
Bulga.. então quer dizer que você queria ser ator? Que bunitinho!!!!
Quanto ao Bar do Bulga... antes de te conhecer até pensei que você tinha mesmo. Mas um Bar não como blog, mas um espaço fisico chamado "Bar do Bulga"..hahahahahhaha
Eh uma boa idéia criar uma Bar. Mas que tenha sempre uma cervejinha (Skol, Bohemia.. pode até Brahma) geladinha e bons petiscos (Churrasquinho de gato)...Hahahaha...
Muito legal a entrevista viu. Adorei!!! Ficou bem dinâmica e descontraia. Eu leria uma entrevista de 100 páginas.. se fosse somente assim (Bate-bola).

Diniz Neto, jornalista disse...

Bulgarelli, muito bom.
Você é do ramo - conhece a arte e nem precisa plantar batatas...

Boa sorte.